Educadora 950

Educadora 950

 A Rádio da Família Cristã

Terça, 22 Setembro 2015 21:00

Diocese de Sobral recebe troféu Dom José

Centro Cultural Dom José realiza nesta sexta-feira (25), a partir das 19h, na Câmara Municipal de Sobral, solenidade especial para homenagear sobralenses ilustres com Troféu Dom José.
A outorga deste prêmio faz parte do “Setembro Dom José”, período em que são prestadas diversas homenagens ao religioso que tanto fez para a educação e o crescimento da cidade.
Entre os homenageados estão:
José Crisóstomo Barroso Ibiapina – Presidente da Câmara
Moses Rodrigues – Deputado Federal
Antônio Lourenço Tomas Arcanjo
Hermes José Corrêa
Francisco José Vasconcelos Cavalcante
Rosina Lúcia Frota Aragão
Homenagem especial
Diocese de Sobral – 100 anos

O prefeito de Sobral, Veveu Arruda, participou, na noite desta terça-feira (15), da missa dos festejos de São Francisco, no distrito de Rafael Arruda, celebrada pelo bispo diocesano de Sobral, Dom Vasconcelos, e pelo padre Assis Neto. Também participaram da celebração, o vereador Itamar Ribeiro, o comandante da Guarda Municipal Rodrigues e lideranças locais.

“Desejo que Dom Vasconcelos possa fazer aqui na Diocese de Sobral um trabalho profícuo de evangelização e construção de uma comunidade feliz, justa, fraterna e solidária. Desejo que, ao lado dos padres, religiosos, leigos e agentes pastorais, possa promover a fé católica entre nós, fundadora de Sobral, e reafirmo meus compromissos em colaborar com seu trabalho pastoral”, afirmou o prefeito Veveu, que já garantiu apoio para construção da nova Igreja Matriz de Rafael Arruda, além da praça no entorno.

Com o tema ‘Com São Francisco na alegria de anunciar o Evangelho. Igreja e Missão: I centenário da Diocese de Sobral’, a festa teve início no último dia 11 e segue até o próximo domingo (20), reunindo a população do Distrito e comunidades vizinhas, como Recreio, Ouro Branco e Pedrinhas.

O Papa Francisco foi recebido nesta quarta-feira (23) pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, na Casa Branca, sede do governo dos EUA em Washington D.C., em uma cerimônia que marca o início da agenda do pontífice em sua primeira visita ao país. Em seus discursos, os dois líderes mundiais falaram sobre a aproximação dos EUA com Cuba, da mudança climática e da crise migratória e dos refugiados.

 Em sua fala de boas-vindas, Obama agradeceu o pontífice por seu papel na reaproximação entre Cuba e os EUA. "Estamos agradecidos por seu inestimável apoio a nosso novo começo com o povo cubano, que promete melhores relações entre nossos países", afirmou Obama.

Francisco chegou aos EUA depois de uma visita de três dias a Cuba, onde visitou Havana, Holguín e Santiago de Cuba. Tanto o governo dos Estados Unidos como o de Cuba reconheceram o papel crucial desempenhado pelo papa nas conversas secretas que derivaram no histórico acordo anunciado em dezembro para a normalização das relações bilaterais e o reestabelecimento dos laços diplomáticos.

Mudança climática

O presidente dos EUA e o Papa também destacaram a necessidade de se discutir a mudança climática no planeta. Obama destacou as ações do Papa contra o aquecimento global – algo que divide republicanos e democratas nos EUA. “Você nos lembra que temos uma obrigação sagrada de proteger nosso planeta, presente magnífico de Deus para nós”, disse Obama.

Segunda, 22 Junho 2015 21:00

Corpus Christi 2015

Milhares de pessoas acompanharam a procissão de Corpus Christi, em Sobral-Ceará. O Administrador Apostólico da Diocese de Sobral, Dom Vasconcelos fez a benção do Santíssimo Sacramento sobre as famílias presentes.

Pessoas que fabricam armas ou investem na indústria armamentsta estão sendo hipócritas se chamarem a si próprias de cristãs, disse o papa Francisco neste domingo (21).

Francisco fez sua condenação mais forte à indústria de armas até hoje durante um comício para milhares de jovens ao final do primeiro dia de sua visita à cidade italiana deTurim.

"Se confiarem apenas nos homens, terão perdido", disse ele aos jovens em um longo e elaborado discurso sobre guerra, confiança e política, depois de ter descartado sua fala previamente preparada.

"Isso me faz pensar em... pessoas, gestores e empresários que se dizem cristãos e fabricam armas. Isso leva a um tanto de desconfiança, não é?", disse ele antes de ser aplaudido.

O pontífice também criticou aqueles que investem na indústria armamentícia, dizendo que a "duplicidade é moeda corrente hoje... eles dizem uma coisa e fazem outra".

Francisco também discorreu a respeito de comentários que fez no passado sobre eventos ocorridos na Primeira e Segunda Guerra Mundiais.

Ele falou sobre a "tragédia do Shoah", usando o termo em hebraico para o Holocausto.

"As grandes potências tinham fotos dos trilhos que levavam os trens até campos de concentração como Auschwitz para matar judeus, cristãos, homossexuais, todo mundo. Por que não bombardearam (os trilhos)?"

Ao falar sobre a Primeira Guerra Mundial, Francisco discursou sobre "a grande tragédia da Armênia", mas não usou a palavra "genocídio".

O papa causou um desconforto diplomático em abril ao chamar o massacre de 1,5 milhões de armênios há 100 anos de "o primeiro genocídio do século 20", levando a Turquia a convocar de volta seu embaixador para o Vaticano.

A "encíclica verde" do Papa Francisco, divulgada oficialmente nesta quinta-feira (18), chega num momento-chave para a comunidade internacional, que em seis meses realizará uma cúpula em Paris (França) para frear o aquecimento do planeta, segundo os especialistas.

"A mensagem do Papa para pedir a proteção do planeta foi dirigida a todos, e não apenas aos católicos. O papa busca um terreno comum com os não fiéis e com as pessoas de outras religiões", afirma o vaticanista Iacopo Scaramuzzi, da agência Askanews.

O texto do Papa argentino, entre as personalidades mais populares e influentes do mundo, estimado por presidentes, políticos, líderes religiosos - como o patriarca de Constantinopla -, assim como por pastores, rabinos e imãs, "conta com um apoio amplo e vai pesar muito, sobretudo entre os países mais católicos, como México e Brasil, potências emergentes", afirma Scaramuzzi.

O texto do Papa, de 200 páginas, pretende influenciar as decisões que serão tomadas em dezembro contra o aquecimento do planeta, um tema que preocupa muito 79% dos cidadãos, segundo uma pesquisa realizada de forma simultânea em 79 países.

A encíclica, chamada Laudato Si (Louvado Seja), convida a tomar ações concretas para frear este fenômeno provocado por uma exploração insensata e cujos efeitos atingem sobretudo os países mais pobres.

"O Papa, como vários de seus antecessores, relança a doutrina social da Igreja, mas com um tom mais crítico ao denunciar a submissão da política à tecnologia e aos centros de poder financeiros", sustenta, por sua vez, Marco Politi, entre os biógrafos de Francisco.

O pontífice latino-americano, que chegou do "fim do mundo", como ele mesmo afirma, que conhece sua terra, localizada na fronteira do polo sul, e que observou a pobrezas e as desigualdades da América Latina, ataca principalmente um modelo de desenvolvimento injusto.

Francisco levanta a voz contra a modernização obsessiva e denuncia o falso humanismo que relega a pessoa em benefício da máquina.

Assim como Francisco de Assis, o santo no qual se inspira, defensor dos pobres e da natureza, o Papa lança ao mesmo tempo uma reivindicação social, ao denunciar a relação direta entre destruição do meio ambiente, pobreza e exploração econômica, e também uma espiritual.

"Para o Papa, a evolução do planeta é um argumento religioso", explica Scaramuzzi.

No texto também adverte que de nada adianta lutar contra um destes três fatores se os outros não forem atacados.

A primeira encíclica dedicada à ecologia e à defesa do meio ambiente e da "mãe Terra" representa um momento importante para a história da Igreja.

"O olhar da Igreja se amplia. Parte dos pobres, das vítimas, e chega ao globo, ao aquecimento climático", afirma o especialista.

Acompanhado pelo presidente interino da Câmara Municipal de Sobral, vereador Paulo Vasconcelos, o prefeito Veveu Arruda foi recebido, na manhã da ultima quinta-feira (21), pelo bispo Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos, na Cúria Diocesana. Dentre os assuntos do encontro, o centenário da Diocese e a parceria para este grande momento de festa.

Na oportunidade, o Prefeito de Sobral destacou a importância das ações da Igreja Católica em Sobral que valorizam a cultura e o turismo no Município, e  projetos como o ‘Sobral Curte Paz’.

Durante a audiência geral de quarta-feira, 13 de maio, o Papa pediu ao leitor português presente na Praça que rezasse em voz alta uma Ave Maria em nossa língua, lembrando o dia em que a Igreja recorda Nossa Senhora de Fátima.

“Peço a meu irmão português, neste dia de Nossa Senhora de Fátima, que reze com todos em português”, disse Francisco.

Ave-Maria, cheia de graça!

O Senhor é convosco
Bendita sois vóis entre as mulheres
E Bendito é o Fruto do vosso ventre, Jesus
Santa Maria Mãe de Deus,
Rogai por nós os pecadores
Agora e na hora de nossa morte. Amém

O dia 13 é marcado pela criação desse projeto tão importante para nossa cidade.

O Sobral Curte Paz, foi criado com intuito de promover a paz em nossa cidade. Hoje na comemoração de 1 ano de projeto, tivemos a presença de diversas autoridades da nossa cidade, que apoiam esse projeto. As autoridades no decorrer da manhã foram expondo suas opiniões sobre o SCP.

Alguns flashes da manhã de 1 ano de SCP, no Auditório Dom Walfrido:

   

  

O Prefeito de Sobral vistoriou, na manhã da última sexta-feira (22), a obra de requalificação da Praça do Patrocínio, que está em fase final e será inaugurada na próxima sexta-feira (29). Acompanhado do secretário do Turismo do Estado do Ceará, Arialdo Pinho, Veveu Arruda também visitou o Planetário de Sobral, que também será entregue à população no fim desta semana. A data escolhida, marca a comemoração dos 96 anos da comprovação da Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein. “Além do forte potencial educacional, o Planetário é também uma opção de lazer, que atrairá e beneficiará não só Sobral, como toda a Região Norte”, afirmou o prefeito.



A Praça do Patrocínio e a Praça Manoel Artur da Frota (da Várzea), juntamente com as praças do Bosque e do Amor, inauguradas em março, e as obras de readequação dos passeios do Centro Histórico de Sobral (Projeto Sobral Novo Centro) são uma parceria com o Governo do Estado, pelo Programa Cidades do Ceará II. “Além de servir de lazer para os sobralenses, as praças fortalecem nosso centro histórico, que está passando por um conjunto de obras que irão internalizar a fiação e padronizar as calçadas, assim como trocarão toda a pavimentação. Com isso, o Centro Histórico de Sobral será referência em todo o país”, disse Veveu.