Educadora 950

Educadora 950

 A Rádio da Família Cristã

Nascido em Maranguape, o técnico químico e astrônomo Lauriston Trindade foi o primeiro brasileiro a prever duas chuvas de meteoros por meio da Rede Brasileira de Observação de Meteoros (Bramon).

O estudo do cearense foi reconhecido pelo Meteor Data Center, órgão ligado à União Astronômica Internacional. Para formalizar a descoberta, Trindade vai participar da Conferência Internacional de Meteoros, na Sérvia. Mas há um problema. Lauriston está desempregado.

“Nós temos que fazer uma validação da descoberta a partir de um artigo científico. A União Astronômica Internacional quer que a comunidade científica tenha conhecimento da descoberta”, explicou Lauriston.

A viagem está prevista para o mês de setembro, mas por estar desempregado, ele tem dificuldades de conseguir recursos para realizar a viagem. Marcus Zurita, pesquisador e membro da Bramom, criou uma vaquinha na internetem maio. A expectativa era conseguir arrecadar R$ 8.500, mas até o momento R$ 7.430 foram doados.

Os estudos sobre a chuva de meteoros tiveram início no mês de janeiro. Foram vários cálculos e horas dedicadas à pesquisa para conseguir comprovar a existência do fenômeno. Para conseguir alcançar a descoberta, Lauriston teve que consultar inúmeros artigos científicos, desenvolver cálculos matemáticos para facilitar nos cálculos.

O resultado não poderia ter sido diferente. O cearense conseguiu identificar dois grupos de meteoros.

“No fim de janeiro, tínhamos duas chuvas de meteoros validadas. As chuvas aconteceram nos dias 11 de junho e 5 de agosto deste ano. Conseguimos saber as características dos 4.205 meteoros e identificar dois grupos”, explicou.

O técnico químico e astrônomo precisa ir à Sérvia para certificar a previsão (FOTO: Divulgação)

De dois empregos para nenhum

Mas antes da descoberta, o cearense atuava como técnico químico na Petrobras e era secretário adjunto do Meio Ambiente da Prefeitura de Maranguape. Na secretaria da Prefeitura, estava à frente de um projeto, chamado Estação de Inovação em Tecnologias Ambientais (Eita), que trata-se de uma escola destinada para os alunos do fundamental I e II para estudar o bioma e formar uma farmácia viva.

Devido às dificuldades de manter as duas atividades, Lauriston optou por deixar o seu cargo na Petrobrás para se dedicar ao projeto na Prefeitura de Maranguape. Entretanto, por conta da mudança de gestão, o cearense teve que sair do cargo. “Fui descontinuado”, disse Lauriston.

Desde então, o técnico químico e astrônomo tem se dedicado a aulas particulares de Química para poder conseguir ter uma renda enquanto não consegue um emprego.

Bramom

A Rede Brasileira de Observação de Meteoros é uma uma organização aberta e colaborativa, mantida por cerca de 70 voluntários e colaboradores. A associação não tem fins lucrativas e, por meio de uma rede de câmeras espalhadas pelo País, pretende monitorar os meteoros a fim de produzir dados para a comunidade científica. Segundo Lauriston, de 2014 a 2016, cerca de 100 mil registros de meteoros foram identificados.

Fonte: Tribuna do Ceará

Sistema garantirá água encanada para mais de 600 famílias. Camilo Santana anunciou ainda a construção de uma estrada no município


"Estou muito feliz por ter água na torneira todos os dias. Antes, a gente sofria muito. Eram vários dias sem água. É praticamente um sonho que estamos realizando". A moradora de Santarém I, Maria de Fátima Souza, 67, está entre as 616 famílias beneficiadas com o sistema de abastecimento de água inaugurado nesta sexta-feira (1°) pelo governador Camilo Santana, em Orós, que completou 60 anos de emancipação política. 

170901 ADUTORA SANTAREM OROS CG3127 WEBA obra está inserida no Programa Água Para Todos e vai beneficiar as comunidades de Santarém I e II. O valor total do investimento é de R$ 1.078.958,69. "Água é prioridade total em nosso governo. Por isso, é uma alegria muito grande proporcionar que tantas pessoas tenham água em suas casas. Antes não havia água encanada nas comunidades. Reitero que não vamos medir esforços para que a gente consiga atender as duas localidades. Vamos cavar ainda quantos poços forem necessários para garantir o abastecimento das famílias de Orós", afirmou o governador Camilo Santana, que visitou o sistema de bombeamento que leva a água do açude até Santarém I e II. 

O prefeito de Orós, Simão Pedro, afirmou que o sistema de abastecimento irá melhorar a qualidade de vida dos moradores e contribuir para o desenvolvimento de Santarém I e II. "Água é como ouro, é riqueza para nosso povo. Quero agradecer a parceria do Governo do Estado para que pudéssemos garantir o abastecimento para os moradores de Santarém I e II. A vida dessas famílias vai melhorar muito", disse Simão Pedro. O deputado estadual Agenor Neto e o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira, também participaram da solenidade. 


Água para Todos 

Somente pelo Programa Água Para Todos já foram entregues, no Ceará, 468 sistemas de abastecimento d'água, sendo 266 entre os anos de 2015 a 2017. Além dos sistemas, o programa já entregou mais de 40 mil cisternas. 

Segundo o secretário Dedé Teixeira essa é a maior obra já entregue até o momento pelo Água Para Todos. “O Governo do Ceará, através da SDA, tem investido forte em programas que reduzam os impactos da estiagem, garantindo melhor qualidade de vida aos agricultores e aumento da renda do meio rural cearense, que vem sendo essencial na economia do nosso Estado”.

170901 ADUTORA SANTAREM OROS CG2956 WEB


Presente de aniversário 

No dia em que Orós completa 60 anos, o governador Camilo Santana garantiu a construção da estrada que liga a sede de Orós até Santarém - cerca de 25 km -, antigo sonho dos moradores. "Fiz questão de anunciar hoje a estrada, porque Orós merece esse presente. Já estamos fazendo o projeto e vamos licitar em breve essa importante obra para os moradores do município. Não tenho dúvidas de que a estrada levará mais desenvolvimento para Orós", disse Camilo Santana.

Quarta-feira, 15h45min. O dia e o horário da partida não eram convidativos ao torcedor. Mas não faltou quem arrumasse um jeitinho de ir até o Castelão acompanhar a vitória de 2 a 1 do Fortaleza sobre o Iguatu, ontem, na estreia do time na Taça Fares Lopes. Com ingressos custando R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia), o duelo contou com 492 pagantes, 66 não pagantes e registrou renda de R$ 2.057.  

Teve gente que foi do colégio direto para o estádio para não perder o início da partida. Caso do estudante William Viana, de 16 anos. “Vale qualquer sacrifício para ver o Fortaleza. O que me trouxe aqui foi a paixão pelo clube. Mas ainda bem que estudo de manhã”, contou, aliviado.  

Como faz questão de marcar presença em todos os jogos do Tricolor na Capital, o advogado Robson Nogueira tratou de adaptar o seu expediente de modo a chegar a tempo de ver a partida na íntegra. 

 

“Não importa o horário, eu sempre vou aos jogos do Fortaleza. Hoje mesmo ainda tenho três petições para despachar, mas só vou fazer isso após o jogo”, conta. Houve também quem tivesse outro tipo de motivação para estar na arquibancada. Elaine Sousa foi até o estádio para prestigiar e torcer pelo marido, Eduardo, lateral-direito titular do Fortaleza no jogo de ontem. “Costumamos dar sorte”, disse, com o filho Eliardo no colo. E de fato deu. O Fortaleza conseguiu a vitória com gols de Alan Fabrício, no 1° tempo, e Dênis, na segunda etapa. No fim, Canga descontou para o Iguatu, mas não impediu que o Leão começasse bem a caminhada em busca do título da Fares Lopes, o que pode lhe garantir uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem.

Fonte: O Povo

O Ceará atingiu a marca dos 9 milhões de habitantes em 2017. Mais precisamente 9.022.477 pessoas. O dado vem das estimativas populacionais divulgadas ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Estado segue como oitavo mais populoso do Brasil e segundo do Nordeste, ficando atrás na região apenas da Bahia. O estudo apontou ainda uma tendência de desaceleração de crescimento demográfico no Ceará, baseado no aumento de 0,63% da população do ano passado para cá. Isso representa 0,06 ponto percentual menos ao levar em conta a variação 2015/2016 e 0,07 quando comparados a 2014/2015.

Dos 184 municípios do Ceará, 23 (12,5%) apresentaram em um ano diminuição populacional. Outras 145 cidades (78,8%) não registraram aumento ou o fizeram abaixo de 1%. Guaramiranga é o município que mais representa essa evasão de pessoas, com redução de 2,34%.

Outro fato que aponta para essa desaceleração é que o Ceará chegou à marca de oito milhões de habitantes em 2005. Ou seja, levou 12 anos para aumentar em 1 milhão seus habitantes. Para sair de sete milhões (1998) para oito milhões, foram necessários apenas sete anos.

Na contramão dessa corrente, 16 cidades elevaram em um ano a população em uma taxa superior a 1%. É curioso notar que sete desses municípios que cresceram estão localizados na Região Metropolitana de Fortaleza, o que pode representar uma evasão da Capital.

Essa tendência de queda não é restrita ao Ceará. De acordo com o IBGE, quase um quarto dos 5.570 municípios do Brasil apresentaram taxas geométricas negativas, isto é, diminuíram população. De 2016 para 2017, a taxa geométrica de crescimento populacional do País foi de 0,77%. O número é significativamente menor que o aumento de 3,6% observado no biênio 2012/2013.

A projeção do IBGE é de que, dentro de 25 anos (2042), a população brasileira atinja seu ápice — com 228,4 milhões de pessoas — para a partir daí começar a decrescer. O estudo divulgado ontem estima que atualmente o País tem 207,7 milhões de habitantes.

Fortaleza registrou uma taxa de crescimento populacional de 0,68% de 2016 para cá. Isso também aponta uma tendência de queda populacional, pois nos biênio 2014/2015 e 2015/2016, esses valores foram de 0,75% e 0,72%.

 

Estima-se que Fortaleza tenha atualmente 2.627.482 pessoas, o que a mantém como 5ª maior cidade do Brasil. São Paulo (12,1 milhões), Rio de Janeiro (6,5 milhões), Brasília (3 milhões) e Salvador (2,9 milhões) são as maiores do Brasil em população.

Caucaia (362,2 mil), Juazeiro do Norte (270,3 mil), Maracanaú (224,8 mil), Sobral (205,5 mil) e Crato (130,6 mil) completam o grupo de seis cidades mais populosas do Ceará.

Números

207,7 milhões de pessoas  é a população do Brasil estimada pelo IBGE

 

7 municípios da RMF estão entre os 16 do Ceará que tiveram aumento da população

 

2042 é o ano no qual o IBGE projeta que a população brasileira atingirá o ápice

 

Saiba mais

Metodologia

O IBGE não chegou aos números divulgados ontem contando de casa em casa a população brasileira. Isso só deve ocorrer em 2020, quando é esperada a realização do Censo Demográfico.

 

O método baseia-se na projeção da população estadual e na tendência de crescimento dos municípios, delineada pelas populações municipais captadas nos dois últimos Censos Demográficos (2000 e 2010).

Fundo de Participação

 

As estimativas populacionais divulgadas anualmente pelo IBGE servem, dentre outras coisas, para nortear Tribunal de Contas da União (TCU) no cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios.

 

Menos populosas

 

Serra da Saudade, em Minas Gerais, é a cidade do Brasil com menos habitantes: 812. No Ceará, esse posto é de Guaramiranga, com 3.547 habitantes.

Fonte: O Povo

Por meio da assinatura de um Memorando de Entendimento, nesta quarta-feira (30), o Governo do Ceará e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) firmaram parceria para o desenvolvimento de ações integradas em pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação na área da Saúde. A solenidade foi realizada durante visita ao Polo Industrial e Tecnológico da Saúde, localizado no Eusébio. Entidade francesa com a qual o Estado articula acordos futuros, o Instituto Pasteur também integrou o ato e conheceu as instalações da estrutura.

 

Participaram do encontro entre gestão estadual e instituições o governador Camilo Santana, a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, o presidente do Instituto Pasteur, Christian Bréchot, além de secretários de Estado e diretores e técnicos das duas entidades. Na cerimônia, o chefe do Executivo destacou o empenho do Governo do Ceará na articulação com os principais institutos de pesquisa na saúde do Brasil e do mundo para trazer mais desenvolvimento para o Estado.

 

"A maior reivindicação da população é ter mais qualidade na saúde. E a saúde não existe apenas no ponto de vista do dia a dia do atendimento, existe na pesquisa, na inovação, para, por exemplo, encontrar as saídas para enfrentar o problema da dengue, da chikungunya, isso é feito através de estudos, de formação dos profissionais. Estamos falando aqui de ter um centro de pesquisa e inovação, de produção de vacinas, de qualificação na área de saúde para o Ceará e para o Brasil. Isso com um braço operacional de um dos maiores e reconhecidos institutos de pesquisa no mundo, que é a Fiocruz, e ainda a ideia de termos o renomado Instituto Pasteur", enfatizou Camilo Santana.

 

394_MVS6155.jpg

 

O memorando assinado prevê apoio a projetos em áreas estratégicas que contribuam para o desenvolvimento econômico e social do Ceará no campo da saúde, em articulação com instituições nacionais e internacionais. A pactuação envolve organização de cátedras de excelências, novos programas de pós-graduação e outras iniciativas de interesse das partes. O Governo do Ceará trabalha, junto à Fiocruz, no detalhamento de edital. De início, serão aproximadamente R$ 800 mil para impulsionar linhas prioritárias de pesquisa, como Biotecnologia, Saúde da Família.

 

Polo Industrial e Tecnológico da Saúde

 

O Polo Industrial e Tecnológico da Saúde compreende área de aproximadamente 73 hectares, no Eusébio, município da Região Metropolitana de Fortaleza. Para o local, o Governo planeja levar indústrias de referência no Brasil e no Exterior para ocupar o espaço e solidificar a produção para o setor. As indústrias selecionadas receberão incentivos de até 99% do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) gerado em função da produção, da forma prevista na legislação do Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), com retorno de até 1% e prazo de fruição de até uma década.

 

As duas primeiras empresas a terem estrutura no Polo são a Unidade de Ensino e Pesquisa Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), com inauguração prevista para este semestre, e o Centro de Plataformas Vegetais da Fundação Osvaldo Cruz (Bio-Manguinhos), que passa por terraplanagem.

 

Fiocruz

 

Fruto de investimento de R$ 180 milhões, o centro de pesquisa da Fiocruz no Ceará estará operando em sua plenitude até o final do ano no Ceará. "Temos ainda vizinha à fábrica, no Polo, a terraplanagem da fábrica da Bio-Manguinhos, que será fábrica de vacina de células vegetais, a primeira fora do Rio de Janeiro. Portanto nós queremos, nesta área em que o Governo está construindo todo acesso e infraestrutura, construir um grande polo de pesquisa, desenvolvimento e tecnologia na área da Saúde para o Nordeste e para o Brasil", afirmou o governador Camilo Santana.

 

394_MVS6059.jpg

 

Presente na visita, a presidente da Fundação Oswaldo Cruz, Nísia Trindade, elogiou a estrutura das instalações da entidade no Ceará e projetou uma parceria de desenvolvimento na área de pesquisa e soluções para tratamento de problemas na Saúde que atualmente atingem a população, em especial, das regiões Nordeste e Norte.

 

"O processo de instalação de novos centros recentes tem como horizonte contribuir para redução das desigualdades regionais. Isso não é feito isoladamente por nenhum instituto de pesquisa, isso é feito a partir de uma política pública que tem que unir desenvolvimento social, ciência, tecnologia e educação", explicou.

 

No Polo também estão em curso as obras de Bio-Manguinhos, cujo investimento soma cerca de R$ 700 milhões. A previsão é de que o Centro Tecnológico de Plataformas Vegetais seja inaugurado entre 2019 e 2020. A primeira unidade produtiva terá duas plataformas, a de expressão transiente em folha de tabaco e a de cultura de célula vegetal. As tecnologias poderão ser usadas na produção de uma nova vacina para febre amarela e do biofármaco alfataliglicerase, para tratamento da doença de Gaucher.



Instituto Pasteur

 

O Instituto Pasteur é um dos mais importantes centros de pesquisa do mundo e conta com mais de 100 unidades. Desde 1885, é dedicado ao estudo da biologia dos microorganismos, doenças e vacinas. Para o Governo do Ceará, trazer a parceria para o Polo Industrial é ampliar a expertise do Estado na área da Saúde e transformá-lo em "grande centro de formação de pesquisa, não só para o Ceará mas para o Brasil inteiro", destaca Camilo Santana.

 

O governador esteve, no último mês de junho, em viagem à França, quando visitou a sede do instituto em Paris e iniciou conversas com dirigentes franceses para firmar acordo.

 

Nesta quarta-feira, o presidente do Instituto Pasteur, Christian Bréchot, visitou as instalações do Polo no Eusébio e afirmou estar impressionado com o nível de investimento destinado às iniciativas da saúde no Estado. Para ele, o comprometimento de gestores públicos com o desenvolvimento de estudos é fundamental para assegurar necessidades básicas e a redução de desigualdades. "Estamos vivendo numa era de progresso da ciência, da tecnologia. Com muito sucesso, mas também com muitas lutas. Precisamos demonstrar os benefícios da ciência para as populações dos países. A conexão entre a ciência, o social e o desenvolvimento econômico", disse.

 

Mais soluções

 

O secretário da Saúde, Henrique Javi, lembrou da necessidade do Ceará de seguir avançando no tratamento de arboviroses presentes no Estado, como zika, dengue e chikungunya. Para o titular da Sesa, a ampliação no campo da pesquisa traz esperança de mais ferramentas para que o combate seja cada vez mais eficaz.

 

"Vamos incrementar o desenvolvimento das tecnologias de saúde. O antibiótico que chega na nossa casa é resultado de anos de pesquisa, e o Ceará agora planeja para se colocar no mapa dos maiores centros de pesquisa do mundo, de forma em contribuir mais ainda e acelerar os avanços", afirmou.

 

Também estiveram no evento desta quarta-feira: o deputado federal Odorico Monteiro, os deputados estaduais Carlos Felipe e Bruno Gonçalves, o secretário da Ciência, Tecnologia e Inovação, Inácio Arruda, o secretário da Infraestrutura, Lucio Gomes, o secretário do Desenvolvimento Econômico, César Ribeiro, o prefeito de Eusébio, Acilon Gonçalves, dentre outras autoridades e lideranças políticas.

Fonte: Governo do Estado

A 28ª Vaquejada de Quixeramobim esta impedida de acontecer, por ordem da Justiça. O evento estava previsto para acontecer nos dias 7, 8 e 9 de setembro, mas foi suspenso por decisão da juíza Kathleen Nicola Kilian, titular da 1ª Vara da Comarca do município. Em caso de descumprimento, a organização da vaquejada deverá pagar multa diária de R$ 100 mil, além de ter todo o equipamento e animais utilizados apreendidos.

A decisão foi proferida nesta quarta-feira (28) a partir de ação ajuizada pelo Ministério Público do Ceará (MPCE) para que os organizadores do evento não autorizassem, apoiassem ou realizassem qualquer ato que colabore com a realização de vaquejada ou outro evento similar, que envolva maus-tratos e crueldade aos animais.

O pedido foi deferido pela juíza sob o entendimento de que a vaquejada é uma prática inconstitucional. A magistrada explicou que a Constituiçao Federal expõe o direito fundamental da coletividade ao meio ambiente ecologicamente equilibrado. "Apesar da tradição da prática da vaquejada em algumas regiões do país, como neste Estado do Ceará, entendo que a prática é incompatível com os preceitos constitucionais que impõem ao Poder Público assegurar um meio ambiente equilibrado, evitar desnecessário tratamento cruel de animais e preservar a fauna", ressaltou.

 

Registro de patrimônio cultural

 

Embora a Emenda Constitucional nº 96/2016 traga a possibilidade de considerar atividades com animais como manifestação cultural, a magistrada reiterou que a vaquejada não atende nenhuma das duas condições limitadoras para receber essa classificação. A norma constitucional diz que é necessário o registro da atividade como bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro, assim como ela deve ser regulamentada por uma lei específica que assegure o bem-estar dos animais envolvidos.

A juíza ainda destacou a falta de um registro de que a vaquejada seja considerada um patrimônio cultural junto ao Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), órgão responsável pelo registro.

Fonte: G1/CE

Profissionais da atenção primária em saúde dos municípios de Sobral, Frecheirinha, Santana do Acaraú, Groaíras, Graça, Pacujá e Mucambo participaram, nesta terça-feira (29), no centro de convenções Inácio Parente, em Sobral, da 1ª Oficina do Projeto Qualifica APSUS – Ceará.
 
Com o objetivo de melhorar a qualidade do atendimento, o projeto busca a reorganização do modelo de atenção, a partir da reestruturação da Atenção Primária prestada aos municípios, além de implantar e implementar as Redes de Atenção (RAS).
 
Nós estamos dando início às oficinas regionais no Estado e teremos uma sequência de seis oficinas de qualificação com temáticas diferentes, qualificando os profissionais da área da estratégia saúde da família com objetivo de melhorar a qualidade da assistência nos municípios do Estado”, afirmou Gerusia Gurgel, coordenadora da Atenção Primária do município de Sobral e facilitadora regional do Qualifica APSUS.
 
Cada município irá replicar o aprendizado e a vivência do que ocorreu nas oficinais para os profissionais que não puderam participar in loco do Qualifica APSUS, através das oficinas municipais. Ao final das oficinas será feita a implantação de instrumentos de qualidade nas unidades de saúde.
 
O Projeto Qualifica APSUS é realizado pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), com apoio da Escola de Saúde Pública do Ceará (ESP-CE) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).
Fonte: Blog de Sobral

Descanso para uns, trabalho para outros. Enquanto o grupo principal ganhou folga no início da semana, nove jogadores do elenco profissional do Ceará se reapresentaram ontem, visando o jogo das 20 horas de hoje, no estádio Presidente Vargas, contra o Caucaia, pela 2ª rodada da Taça Fares Lopes.

 

A exemplo da estreia, em que venceu o Tiradentes por 2 a 0, o Vovô terá nomes experientes em campo, como o atacante Magno Alves e o volante João Marcos. A lista de reforços da equipe “de cima” conta ainda com Diego, Túlio, Rafinha, Clemer, Emerson Santos, Wallace e Leandro Carvalho. Os demais atletas relacionados foram oriundos do time Sub-20.

“Temos atletas que têm qualidade suficiente para realizar um bom jogo. Faremos um treino apenas e não vamos mudar muita coisa em relação ao time que jogou contra o Tiradentes, com duas ou três mudanças apenas”, afirmou Erisson Matias, técnico do Ceará na Fares Lopes.

O jogo de hoje marca ainda um duelo de veteranos no comando do ataque de suas equipes: Magno Alves x Rinaldo, que no auge de seus 42 anos é a principal atração do Caucaia. O time da Região Metropolitana de Fortaleza, aliás, tem outro velho conhecido no comando da equipe: o técnico Sérgio Alves, ídolo do Alvinegro. O Caucaia estreou na Fares Lopes empatando com o Icasa, no Romeirão.

O Ceará deve começar o jogo com Diego; Piauí, Túlio, Alan e Felipe; João Marcos, Mateus Lira e Wallace; Rafinha, Leandro Carvalho e Magno Alves.

O dia de hoje também marcará a reapresentação do elenco principal do Vovô. Com a pausa determinada pela CBF para os jogos das Eliminatórias da Copa, o time alvinegro só volta a campo pela Série B do Brasileiro no dia 9 de setembro, contra o Londrina, fora de casa.

Fonte: O Povo

Instituto Federal do Ceará (IFCE) está com 480 vagas abertas em cursos técnicos gratuitos. As vagas são para as cidades de Baturité, Camocim, Crateús, Limoeiro do Norte, Maracanaú, Tianguá e Ubajara. As inscrições começam no dia 28 de agosto, próxima segunda-feira, e seguem até 08 de setembro, apenas pelo site.

Os cursos estão sendo oferecidos nas modalidades concomitante e subsequente em: Automação Industrial, Informática, Panificação, Redes de Computadores, Administração, Agricultura, Agropecuária, Alimentos, Edificações, Manutenção e Suporte em Informática, e Restaurante e Bar. É necessária a leitura atenta do edital para não haver erros quanto ao curso, modalidade, local e horário de aula.

Cursos Técnicos Concomitantes

Podem se inscrever estudantes que no ato da matrícula apresentem comprovante de matrícula no ensino médio. São cursos de formação técnica de nível médio, ofertados a quem está cursando o ensino médio tradicional e no contraturno cursará o ensino técnico no Instituto Federal. O certificado de técnico é emitido mediante a apresentação do documento de conclusão do ensino médio.

Curso Técnico Subsequente

Podem se inscrever para esta forma de ensino estudantes que no ato da matrícula apresentem comprovante de conclusão do ensino médio. São também cursos de formação técnica de nível médio, ofertados a quem já tenha concluído o ensino médio.

Fonte: G1/CE

Neste mês de agosto, a série especial Ceará Transparente enfoca o salto na infraestrutura e o desenvolvimento do Estado


Por terra, pelo ar, pelo mar ou sobre trilhos. Os caminhos para o desenvolvimento do Ceará são diversos e recebem investimentos constantes. O salto na infraestrutura do Estado ajuda no escoamento da produção, integra as regiões, estimula o turismo e dá qualidade de vida aos cearenses.

394_Foto1_JW8021.jpg


É no mar que está atualmente um dos principais investimentos estruturantes do Ceará. O Porto do Pecém, em São Gonçalo do Amarante, passa pela segunda ampliação. Com localização privilegiada e estratégica para a movimentação de cargas para Estados Unidos, Europa e Ásia, o terminal recebe investimentos da ordem de R$ 1 bilhão em obras e equipamentos. A expansão inclui a ampliação e pavimentação do quebra- mar, a construção de uma nova ponte de acesso e a construção de mais três berços de atracação de navios cargueiros ou porta-contêineres. Estes últimos equipamentos são voltados para operação com carga geral e produtos da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). Os recursos também foram utilizados na aquisição da Correia Transportadora de Minérios e do Descarregador de Minérios. Ainda estão sendo investidos outros R$ 117.950.000,00 em quatro Carregadores de Placas.

 

WEB_170824_SEC_LUCIO_GOMES_TS3397.jpg

“Esses investimentos vão elevar o Porto do Pecém a um patamar dos mais qualificados do Brasil. Essa ampliação nos dá a condição de quintuplicar a capacidade, nos preparando para uma parceria com o Porto de Roterdã, que vai nos trazer expertise e novos negócios”, destaca o secretário da Infraestrutura, Lucio Gomes. A obra também coloca o Porto do Pecém em posição de destaque no cenário internacional. Por estar em uma localização estratégica e oferecer a infraestrutura adequada (profundidade, berços, equipamentos e área), o Porto do Pecém desponta como um forte candidato a receber um hub de cargas, principalmente depois da ampliação do Canal do Panamá e da construção do Canal da Nicarágua.


O porto deverá ainda ter a infraestrutura reforçada com a transferência do parque de tancagem do Mucuripe, em Fortaleza, para o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP). A Secretaria da Infraestrutura do Estado (Seinfra), junto com a Cearáportos, vai realizar até setembro chamada pública para escolher um parceiro privado para realizar as atividades de carga, descarga, estocagem e distribuição de combustíveis derivados de petróleo, que ali serão estocados em área apropriada e segura, com possibilidade de ampliações. “Os motivos para essa mudança são, principalmente, as inadequadas condições ambientais, de segurança operacional e de segurança para a população que reside no entorno do Porto do Mucuripe”, diz o secretário.


O Governo tem garantido uma malha viária extensa e em boas condições de trafegabilidade. São mais de 7 mil quilômetros de rodovias pavimentadas, interligando pessoas e encurtando distâncias entre os polos de produção. Até 2018, serão investidos R$ 2 bilhões em obras de pavimentação, restauração e duplicação em todas as regiões, beneficiando toda a população cearense. “São obras importantíssimas porque ligam pessoas, transportam a produção e promovem o turismo”, ressalta Lucio Gomes.

 

porto-graficos-infraestrutura-ceara-transparente.png


Três obras de grande importância para o Ceará, principalmente para a Região Metropolitana de Fortaleza, são a implantação da CE-010 – que liga a Praia do Futuro à CE-040 - as restaurações, com duplicações, do 4º Anel Viário e da CE-155 – que liga a BR-222 ao Porto do Pecém. Esses três benefícios, em parceira com o Governo Federal/DNIT, garantirão a ligação, em via dupla, com todas as condições de conforto e segurança, dos dois portos do Ceará; Pecém e Mucuripe.

 

estradas-graficos-infraestrutura-ceara-transparente.png

 

Metrôs e VLT

 

Os deslocamentos por terra também têm sido facilitados com a operação de modais metroferroviários. No Cariri, o metrô oferece transporte ágil e seguro entre os municípios de Crato e Juazeiro do Norte, num percurso de 13,6 km de extensão, passando por 9 estações. Já em Sobral, na Região Norte, o metrô interliga os quatro cantos da cidade, através de duas linhas em operação. Na Região Metropolitana de Fortaleza, duas linhas atendem, em média, 27 mil pessoas por dia. A Linha Sul do metrô, que liga Pacatuba a Fortaleza, faz um percurso de 24,1 km e conta com 19 estações. Já a Linha Oeste liga o centro de Fortaleza ao município de Caucaia e passa por 10 estações.

 

metro-graficos-infraestrutura-ceara-transparente.png


Outro investimento em mobilidade urbana, que vai melhorar a qualidade de vida das pessoas, é a construção do VLT Parangaba-Mucuripe, que terá 13,4 quilômetros de extensão e passará por 22 bairros. Em parte do trecho, entre a Parangaba e a avenida Borges de Melo, a população já começa a se habituar com a disponibilidade do novo serviço. O modal está em operação assistida, transportando passageiros gratuitamente de segunda a sexta-feira, das 6h às 12h, passando por quatro estações. Já as obras no trecho que corresponde à passagem inferior da Borges de Melo alcançam cerca de 70% execução e estão em bom ritmo. O último trecho, que fica entre as estações Borges de Melo e Iate, teve avanços significativos e passou por nova licitação, na última semana, visando sua conclusão.


A malha metroferroviária de Fortaleza será expandida ainda com a construção da Linha Leste do metrô, que vai ligar o Centro ao bairro Edson Queiroz, totalizando 13,2 quilômetros de extensão. A previsão é de que a Linha Leste atenda 400 mil usuários por dia quando integrado com os demais modais de transporte.

 

Aeródromos no raio de 100 km


A infraestrutura de integração entre as regiões passa também pelos investimentos no setor aeroportuário, que contribuem para o incremento do turismo e dos negócios. A meta é que haja a partir de qualquer ponto do estado um aeródromo homologado a um raio máximo de 100 quilômetros. O Departamento Estadual de Rodovias (DER), órgão vinculado à Seinfra, administra 12 aeroportos, sendo 10 deles com balizamento noturno.

 

aeroportos-graficos-infraestrutura-ceara-transparente.png


O último avanço no setor foi a inauguração do aeroporto de Jericoacoara, no município de Cruz, em junho. O equipamento, que custou R$ 74 milhões, já conta com voos semanais das empresas aéreas Gol e Azul. O próximo equipamento a ser homologado para voos comerciais será o de Aracati.

 

Autossuficiência energética

 

394_034_horizRevisAlimp_BX.jpg


A nova política energética do Estado prioriza as fontes renováveis de energia, em especial a eólica e a solar. Para fortalecer e estimular o setor, foi criada a Secretaria Adjunta de Energia, Mineração e Telecomunicações, ligada à Seinfra. A nova secretaria atua na formulação e na implementação de planos estratégicos e de políticas ligadas ao setor, estabelecendo objetivos, diretrizes e estratégias para garantir a atração de investimentos necessários ao desenvolvimento da cadeia produtiva da área.

Hoje o Ceará gera 3.806 MW de energia elétrica, bem acima da demanda do Estado que é de 1.800 MW. A energia eólica é a segunda principal fonte energética do Ceará, com capacidade de geração de 1.651 MW, atrás apenas das térmicas, que geram 2.152 MW de energia. São 61 parques eólicos em funcionamento e 22 em construção. Os empreendimentos estão localizados no litoral e na região serrana. No Brasil, o Ceará está entre os cinco principais geradores de energia a partir do vento.


O Ceará também ganha destaque quando o assunto é a microgeração distribuída, que é a geração elétrica realizada pelo próprio consumidor a partir de fontes renováveis ou de alta eficiência energética. Ao todo, são 470 unidades ou centrais geradoras eólicas e fotovoltaicas com potência instalada de 20.472,69 KW (quilowatts), o que deixa o Ceará em quarto lugar em capacidade instalada o Brasil.


energia-graficos-infraestrutura-ceara-transparente.png


Ainda no âmbito da energia, faz parte do escopo da Seinfra a Companhia de Gás do Ceará (Cegás). Ela é a responsável pela distribuição de gás natural canalizado no Estado. Com forte presença em Fortaleza e Região Metropolitana, a Companhia se prepara para expandir a oferta de gás para o interior cearense, através do transporte de gás liquefeito por caminhões a centros regionais, como Sobral, na Região Norte.

 

O salto nas telecomunicações


Os investimentos em infraestruturatambém permitem encurtar distâncias através da tecnologia. O projeto Alô Sertão leva serviço de telefonia móvel e transmissão de dados com a tecnologia 3G a localidades cearenses. O projeto, em execução, custa R$ 135 milhões e já beneficia 433 das 475 localidades contempladas pela iniciativa.

 

Outras obras


A Seinfra, através do Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE), também assina a maior parte das obras realizadas pelo Estado. Considerado o maior escritório de projetos e obras de edificações do Ceará, o DAE atua hoje em quase 500 obras, como escolas, hospitais, cadeias e equipamentos culturais. Nos últimos 5 anos, foram gerenciados recursos públicos investidos em obras no montante de mais 4,3 bilhões de reais.

Fonte: Governo do Ceará