Diocese

Diocese (373)


Muitos conhecimentos, descobertas sobre a história da Igreja se devem ao trabalho de arqueólogos; mas, o que é realmente a arqueologia sacra e o que a diferencia da convencional? Em entrevista concedida a ACI Digital, o arqueólogo Carlos Evaristo explicou esta questão e também sublinhou a grande importância da arqueologia sacra para a Igreja, que não se resume apenas a fatores históricos. “Enquanto a arqueologia convencional busca, em vestígios materiais, a compreensão das culturas e dos modos de vida de diferentes sociedades humanas, do passado e do presente, a arqueologia sacra está voltada, especificamente, para o que a Igreja Católica considera sagrado”, especificou o especialista. Carlos Evaristo é arqueólogo, historiador, autor e escritor, além de representante do Gabinete dos Patronos dos Museus do Vaticano para países Lusófonos. Também é fundador/curador da Real Lipsanotheca, em Portugal, onde, segundo ele, é possível encontrar o maior acervo de relíquias fora do Vaticano. E, para dar suporte a esta missão, criou também o Apostolado para as Relíquias Sagradas e a Cruzada Internacional pelas Relíquias Sagradas (ICHR). Segundo Evaristo, na arqueologia sacra, “a partir de vestígios sobrenaturais, o especialista descortina o transcendental”. Quais seriam esses vestígios? Conforme pontuou, trata-se dos “lugares santos que testemunharam acontecimentos extraordinários, as relíquias sagradas...”. Entretanto, o especialista assinalou que, “por ser uma ciência, há procedimentos adequados para a pesquisa, como manuseio correto de corpos santos e artefatos sagrados”. Nesse sentido, resumiu, “entre os deveres de quem se dedica a essa área, está a busca da preservação dos inestimáveis tesouros da Cristandade”. Sobre o trabalho que realiza em relação às relíquias, explicou que consiste em estudar “desde as origens”, a “sua trajetória histórica até a comprovação da autenticidade por meio de análises científicas”. “Já fui convocado para avaliar muitas das mais principais relíquias da Igreja Católica, como o Santo Cálice e a Santa Síndone (chamada de Santo Sudário)”, contou o especialista que também é “convidado a intervir em escavações arqueológicas e traslados de corpos de santos ou servos de Deus”, sendo todos esses serviços “prestados gratuitamente à Igreja”. Nessa sua jornada como arqueólogo sacro, Carlos Evaristo já teve seu trabalho abençoado inclusive por uma santa, Madre Teresa de Calcutá, a qual conheceu com sua mãe, no Canadá, nas Irmãs de Caridade. Madre Teresa “aceitou ser Patrona/Fundadora de nosso Apostolado e trocamos inúmeras correspondências. Após sua morte, a Irmã Nirmala tornou-se nossa Patrona”, contou. Irmã Nirmala foi a primeira sucessora de Madre Teresa de Calcutá como superiora das Missionárias da Caridade, das quais esteve à frente até o ano 2009, quando foi sucedida pela religiosa Mary Prema. Faleceu em junho de 2015, aos 81 anos de idade. Além das Missionárias da Caridade, o trabalho com relíquias de Carlos Evaristo contou a bênção de uma das videntes de Fátima, Irmã Lúcia, da qual foi nomeado intérprete para a língua inglesa. Deste trabalho, recordou, “nasceu uma grande amizade. Ela apoiou nosso Apostolado e aceitou o convite para ser a nossa Patrona. Doei à Irmã Lúcia diversas relíquias para devoção pessoal e, em troca, recebi algumas para a Lipsanotheca”. Fonte: ACI
A Igreja não vai ignorar as “abominações” dos membros do clero que cometeram abusos sexuais, afirmou o papa Francisco em sua mensagem anual à Cúria Romana. A Igreja “não se cansará de fazer todo o necessário para levar à justiça qualquer um que tenha cometido tais crimes”, disse o pontífice, sem explicar no entanto se fazia referência ao sistema judicial interno da Igreja Católica ou à justiça civil de cada país. “A Igreja nunca tentará acobertar ou subestimar nenhum caso. É inegável que alguns responsáveis, no passado, por falta de cuidado, por incredulidade, por falta de preparo, por inexperiência ou por superficialidade espiritual e humana trataram muitos casos sem a devida seriedade e rapidez. Isto nunca deve voltar a acontecer. Esta é a escolha e a decisão de toda a Igreja”, insistiu, diante dos principais prelados da Cúria Romana (o governo do Vaticano). Francisco reservou palavras especialmente duras para os “homens consagrados, que abusam dos fracos, valendo-se de seu poder moram e da persuasão”. “Cometem abominações e continuam exercendo seu ministério como se nada tivesse acontecido. Eles não têm medo de Deus e de seu julgamento, mas apenas de serem descobertos e desmascarados”, denunciou o pontífice. “Dilaceram o corpo da Igreja”, afirmou. Por trás de uma aparência de “grande amabilidade” e de “rosto angelical”, alguns homens da Igreja “ocultam descaradamente um lobo atroz, pronto para devorar as almas inocentes”, criticou Francisco. O papa pediu, no entanto, que as pessoas diferenciem entre os verdadeiros casos de abusos sexuais e as calúnias sem fundamento, dentro da Igreja mas também em outras esferas da sociedade. “Aos que abusam dos menores, queria dizer: convertam-se e entreguem-se à justiça humana, e preparem-se para a justiça divina”, afirmou o pontífice, em um apelo direto aos agressores para que se rendam à justiça civil de seus países. Fonte: Exame
Louise Porto Freire, agente autônomo de investimentos, dá dicas de como equilibrar gastos extras e organizar as finanças A chegada da última parcela do 13° salário e o apelo comercial da época de Natal podem contribuir ainda mais para que os já endividados tenham uma situação ainda mais negativa no próximo ano. A dica é apertar o cinto e verificar o que pode de fato gastar. Além disso, é preciso organizar as despesas ordinárias e as extras. A agente autônomo de investimentos, Louise Porto Freire, dá dicas de como organizar as finanças para entrar em 2019 com as contas no azul. Jornal Correio da Semana – Neste mês de dezembro, como o consumidor pode equilibrar os gastos extras com as compras de Natal, impostos no começo do ano, matrícula escolar, férias? Louise Porto Freire – Primeiro precisa organizar e fazer um somatório de todas essas despesas extras, colocar em uma planilha, fazer o somatório e ver a forma de pagamentos de cada uma delas. Matrícula escolar quanto custa, material escolar, fardamento, vai precisar de mochila nova? Vai precisar de tênis novo? Então, tudo o que é prioritário precisa ir para essa lista, os impostos, por exemplos. A questão das férias é invariável. Os outros eixos não tem como fugir, mas as férias podem ser adaptadas ao orçamento. Vai tirar férias, 10 dias, 5 dias, em hotel ou casa de parente? Tem que ver todas essas questões. Correio – É preciso desde já organizar um orçamento para começar o ano com as contas no azul? Quais as principais dicas para o consumidor realizar essa organização financeira? Louise – É sempre bom. Orçamento é algo que para qualquer situação a gente precisa fazer. Vai fazer uma festa, tem que orçar. Vai fazer uma viagem, tem que orçar quanto custa, forma de pagamento. Nas nossas contas do dia a dia, como não são contas que a gente faz o tempo todo, a gente acaba desleixando desse cuidado, mas é preciso sempre estar com o orçamento organizado. O melhor momento para fazer um orçamento é o que você realmente se disciplina para fazer, mas o começo do ano remete a um monte de coisa que a gente não faz: emagrecer, economizar, guardar dinheiro. Uma dica para iniciar essa organização é ter uma relação muito real de seus gastos e suas receitas. Como eu sei quanto eu gasto no supermercado se eu não tiver anotado? Se eu tiver um cartão de crédito ou débito, devo registrar todas as minhas contas do mês e somar. O ideal é passar dois meses anotando para você ter uma ideia real de como você gasta com as despesas. Correio – É possível organizar por conta própria um orçamento familiar? Quais os principais itens? Louise – É possível, mas eu costumo dizer que é bom alguma parceria. É importante que você tenha alguém para trocar uma ideia e prestar contas, certo? Primeiro, é preciso saber quais são as receitas, segundo quais são as despesas, as despesas têm várias nomenclaturas: fixas, são as despesas que faça chuva ou sol elas vão chegar porque eu já fiz esse compromisso, por exemplo, a parcela do carro, já fiz o contrato de pagar o carro em x parcelas. Então, todos os meses vou ter aquele dinheiro igual para pagar sem mudar nenhum centavo. Aluguel ou prestação de uma casa e de um apartamento, a partir do momento que eu faço um compromisso, todos os meses ele dá o valor igual. Todos os meses a despesa eu tenho independente do cenário no mesmo valor se chama despesa fixa. Existem as despesas variáveis, que são aquelas que chegam todo mês, mas que com atitude de melhoria no meu ato de consumo, posso fazer que elas fiquem mais organizadas no meu orçamento, por exemplo, energia não tem como, todo mês vou ter que pagar a luz. Mas é uma despesa variável porque se eu uso de forma mais econômica, vai ser mais barato, se eu não tenho uso adequado vai sair mais caro. Existem as despesas extraordinárias que são o quê? São aquelas que a gente não estava esperando, por exemplo, furou o pneu do carro e preciso do carro para trabalhar, arrumo amanhã, então é uma despesa extraordinária. Antibiótico para o filho, o cano do banheiro quebrou e tem que trocar. Existem também as despesas adicionais, são aquelas que eu adiciono, não são obrigatórias. Exemplo: eu quero pintar a casa para ficar mais bonita, então eu me programo. Existem os investimentos. É importante que a gente tenha dentro do orçamento um percentual para guardar para que quando acontecer uma despesa extraordinária a gente tenha acesso a um recurso para poder apagar esses incêndios. Correio – E para quem tem dívidas? A dica é começar a quitá-las antes de buscar um equilíbrio financeiro? Louise – Não existe quitar dívidas sem equilíbrio financeiro, uma coisa tem que andar junta com a outra. Primeiro ponto: fazer um orçamento e enxugar primeiro as despesas invariáveis, como eu estou usando e tendo as minhas atitudes em relação a essas despesas: estou desperdiçando ou não. Se faço tudo conscientemente, ai sim parte para as despesas adicionais para fazer alguns cortes ou adaptações. Quem está com dívida tem que fazer o orçamento, entender o que lhe levou até as dívidas para que isso não se repita. Fonte: Correio da Semana
Fazenda da Esperança São Bento celebrou 10 anos em 2018. Instituição foi criada em virtude do crescimento dos índices de assaltos e violência na cidade A situação de violência e drogadição já assolava a cidade de Sobral, no Norte do Ceará, e as outras cidades da Região há mais de 10 anos. Famílias destruídas pelas drogas e o crescimento dos índices de assaltos e violência comoveram o coração do então bispo da Diocese de Sobral, Dom Fernando Saburido, hoje arcebispo de Olinda e Recife. Ele encontrou na fundação da Fazenda da Esperança masculina São Bento, em 2008, no distrito de Patriarca, em Sobral, um consolo e uma esperança para muitas famílias. O arcebispo esteve em Sobral na sexta-feira, 14, para o show beneficente Sobral Canta a Esperança que arrecada recursos para a construção da Fazenda feminina Santa Clara. A atual iniciativa é do bispo de Sobral Dom José Luiz Gomes de Vasconcelos. “Durante as visitas pastorais, escutava as pessoas e os seus desafios e muitas relatavam a luta contra as drogas. Eu já conhecia a Fazenda da Esperança em Garanhuns e São Joaquim do Monte, em Pernambuco, e sempre acreditei no trabalho da Fazenda. Quando os jovens perseveram por um ano, 90% deixam as drogas”, ressalta Dom Fernando. E como todo sonho é um sonho que se sonha junto, Dom Fernando Saburido mobilizou toda a Diocese de Sobral para a construção da Fazenda da Esperança São Bento. Dom Fernando lembra que procurou Freis Hans e Nelson Giovanelli, fundadores da Fazenda da Esperança, para trazer o projeto para Sobral. A Diocese conseguiu comprar um terreno a um preço acessível e construiu a primeira casa. “Fizemos campanhas e a Diocese de Sobral entrou com boa parte do investimento para a construção da Fazenda”, lembra. Vieram jovens em missão para Sobral e um testemunho marcou profundamente Dom Fernando. Um jovem que passou pela Fazenda disse que, ao final de um ano, retornou para sua cidade, reviu os amigos e sentiu a tentação de voltar para as drogas. “Mas ele disse que alicerçou sua casa sobre a rocha e isso chamou muito a minha atenção”, lembra o arcebispo. Ter feito parte do sonho da Fazenda da Esperança São Bento é uma grande alegria, segundo Dom Fernando. “A Fazenda da Esperança é uma coisa muito boa. Faz bem para as famílias. Ter trazido a Fazenda para a Diocese de Sobral me deixa muito gratificado. Somos pastores e precisamos ser sensíveis ao povo”, ressalta. Dom Fernando lembra que já à época havia o desejo de construir uma Fazenda feminina. “Naquela ocasião, já pensávamos em uma Fazenda feminina. Agora ela será construída. Estou muito contente”, garante. Bispos Durante o evento, ao falar para o público presente, Dom Fernando expressou a alegria de voltar a Sobral, terra onde ele foi bispo por quatro anos e idealizador da inauguração da Fazenda da Esperança na Diocese de Sobral. “Deus abençoou o projeto de uma forma que não foi difícil de conseguir o terreno onde atualmente está a Fazenda, um terreno de 110 hectares, um lugar bastante amplo que nós conseguimos na época, instalando a Fazenda apenas com uma casa, mas agora a Fazenda está grande. Estive lá há alguns anos atrás, a Capela está linda, ampla e agradável” disse dom Fernando Saburido. O arcebispo falou ao povo presente, agradecendo pela adesão deles ao evento e ressaltando o bem que a Fazenda está fazendo as famílias que dependem dessa ajuda para poder restaurar a vida de seus filhos. Ele recordou que desde a inauguração da Casa Masculina, já se tinha o sonho de ter uma Casa Feminina, e agora ele crer que este sonho vai se concretizando por meio deste Evento. Ao final, ele pediu oração e disse que voltaria para a inauguração da Casa Feminina. Após as palavras de Dom Fernando, Dom Vasconcelos parabenizou o trabalho da Fazenda da Esperança iniciado em Sobral há dez anos, por iniciativa de Dom Fernando, que a batizou de Fazenda da Esperança de São Bento, onde existem jovens que oram e trabalham. Ele finalizou suas palavras dizendo com entusiasmo e gratidão: “Hoje damos início à Fazenda da Esperança feminina que já tem um nome, Santa Clara!” Agradeceu também a presença e a colaboração do Padre Reginaldo Manzotti e a presença e a colaboração de todo o povo de Deus. Saiba tudo sobre a arena do Sobral Canta a Esperança A noite chuvosa da sexta-feira,14, na cidade de Sobral não foi impedimento para uma multidão invadir o Sobral Canta a Esperança, evento beneficente da Fazenda da Esperança para a construção da Casa feminina Santa Clara. A grande atração da noite ficou por conta do sacerdote Pe. Reginaldo Manzotti. Além das atrações do palco, o evento contou com muitos espaços para os participantes aproveitarem bem a noite, por exemplo, Oasis da Misericórdia e Espaço Solidário. Mais de cem fiéis passaram pelo Oásis da Misericórdia que era composto por Capela de Adoração ao Santíssimo Sacramento, Confissões com sacerdotes da Diocese de Sobral e Oração e Aconselhamento. “Eu vim para o show e só tenho a agradecer a Deus. Para mim, este evento é maravilhoso para o espírito da gente”, revelou Maria de Jesus Maciel que foi uma das pessoas que passou pelo Oásis da Misericórdia para receber oração e aconselhamento. Segundo ela, veio também para aprender mais de Deus. Já no Espaço Solidário haviam diversos stands, dentre eles o da Promoção Humana da Comunidade Shalom, onde os missionários estavam disponíveis para realizar acompanhamento de dependentes químicos. Segundo Ricardo Santos, responsável pela ação, o Projeto Volta Israel em Sobral trabalha o resgate da dignidade humana realizando o encaminhamento do dependente a Fazenda da Esperança. Bazar solidário Havia também o Bazar Solidário da Cáritas Diocesana, no qual a vendas das roupas é destinada a compra de cisternas para comunidades rurais e manutenção de projetos de empreendimentos artesanais para grupos de mulheres e projeto Casa da Semente. “Obra caritativa recebe doação o ano inteiro. Todas as roupas presentes foram doações da Alemanha”, afirmou Elena Oliveira, responsável pelo bazar. Ela ainda revelou que realizam doações de roupas para famílias carentes que são acompanhadas pela Cáritas e pela Diocese de Sobral. Ademais, o stand da Pastoral dos Surdos e do Cefas- Centro de formação e apoio ao surdo estavam com produtos confeccionados pelos próprios alunos. Este dá apoio ao surdo com aulas de libras, auxilia na disciplina escolar e na habilitação de carteira de motorista. Já a Pastoral do Surdo realiza a preparação para a Primeira Eucaristia e orienta para o Sacramento do Matrimônio. O Cefas está com inscrições abertas, o centro se encontra atrás da Igreja do Abrigo Coração de Jesus. O ponto de coleta de sangue e cadastro de medula óssea do Hemoce também foi um diferencial da noite. Para Valéria Vasconcelos, coordenadora de captação de doadores no Hemoce Sobral, a importância desse evento para o Hemoce é que além de estar conscientizando as pessoas a doarem sangue, também está sendo feita coleta no local. “Ajuda as pessoas que precisam, principalmente nesse período de final de ano que o estoque de sangue a cair”. ressaltou ela. Fonte:Correio da Semana
Imagens do circuito interno da Catedral Metropolitana de Campinas mostram o momento em que o atirador inicia o ataque na tarde desta terça-feira, que deixou quatro mortos. O homem, identificado pelas investigações como o analista de sistemas Euler Fernando Gandolfo, de 49 anos, também morreu —segundo a polícia, ele se matou após ser alvejado por policiais em uma troca de tiros. As imagens mostram quando o homem levanta, de um banco do lado esquerdo, e começa a disparar em direção a pessoas que estão nos bancos a sua frente. Alguns caem. Uma correria começa do lado direito da igreja e ele passa a alvejar as pessoas deste lado. O atirador parece agir sem pressa e chega a trocar o cartucho de uma das duas armas que carrega, antes de atirar em uma pessoa que já estava caída. Ele segue, então, para os fundos da Igreja e dois policiais entram. Depois, todos saem do alcance da imagem e não é mais possível ver o que acontece. Fonte: EL País
As crianças de diferentes lugares do mundo que são atendidas diariamente pelo Dispensário Pediátrico Santa Marta foram os organizadores da festa antecipada de 82 anos do Papa Francisco, realizada na Sala Paulo VI no Vaticano. O Santo Padre, que completa 82 anos hoje, 17 de dezembro, comemorou durante uma hora no último domingo com as 150 crianças que o dispensário atende gratuitamente, seus pais, as famílias, médicos e voluntários que servem no local, liderados pela Irmã Antonietta Colacchi, da Congregação das Filhas da Caridade. Francisco chegou à Sala Paulo VI às 10h30 e escutou o testemunho dos voluntários e das famílias. O Papa não queria se sentar na sede que costuma usar no local, mas se sentou ao lado da irmã Colacchi em uma das arquibancadas da Sala. Duas mães, uma peruana e uma muçulmana, compartilharam com o Papa a experiência de ver seus filhos atendidos no dispensário que acolhe pessoas do mundo inteiro, de diferentes religiões ou de qualquer outro tipo. Uma das crianças, o pequeno Giacomo, desejou ao Papa um feliz aniversário em nome de seus companheiros. Os presentes também cantaram "Com licença, desculpas, obrigado", uma canção criada para esta ocasião por Ludovico Sacco, Diretor do coral de Rovereto. O nome da canção surgiu a partir das palavras do Papa incentiva as famílias a viverem. Também apresentaram um vídeo que mostra o trabalho diário do dispensário e apresentaram ao Papa vários volos, entre elas um da cúpula de São Pedro e outro no qual colocaram 82 velas que o Pontífice apagou depois de cantarem parabéns. O bolo em que colocaram as velas estava em cima de uma mesa na qual estava escrita na seguinte frase: "Não podemos nos acostumar às situações de degradação e de miséria que nos cercam. Um cristão deve reagir". O Pontífice também deu de presente às crianças algumas bolsas de Natal cheias de doces. Os participantes também compartilharam um almoço no qual entregaram diversos presentes às crianças e onde cada família recebeu um panetone, o clássico pão natalino italiano. Em suas palavras improvisadas antes de ir embora para presidir a oração do Ângelus, o Papa Francisco disse que com as crianças é possível aprender a "abaixar-se" para compreender as pessoas e a vida. Fonte: ACI
O Papa Francisco convidará um grupo de pobres a participar de um almoço de Natal na próxima terça-feira, 18 de dezembro, em Roma. O almoço, organizado pela Esmolaria Apostólica, será realizado no Centro Esportivo da Polícia Fiscal, em Castelporziano. As pessoas convidadas pelo Papa são pobres, pessoas desabrigadas, imigrantes e pessoas em situação de exclusão que recebem atenção da Cáritas na Diocese de Roma. A iniciativa conta com a colaboração ativa do Centro Esportivo onde será realizado o almoço, pois serão os próprios atletas que treinam neste local que cozinharão e servirão a refeição aos convidados. Segundo informou o Vaticano através de um comunicado da Sala de Imprensa, o objetivo deste momento “é compartilhar com todos um dia de festa, marcado pela diversão que o esporte pode oferecer em um clima de família”, também com presentes simbólicos. Além disso, os presentes serão distribuídos como símbolo de solidariedade e acolhida na época do Natal. Neste comunicado, também informaram que este almoço será possível graças à iniciativa promovida pela Athletica Vaticana, a representação atlética da Santa Sé, com a intenção de relançar o apelo do Papa Francisco de viver o Natal priorizando a solidariedade e a atenção concreta às pessoas mais necessitadas. “E é um testemunho de caridade e fraternidade através da linguagem do esporte que, por sua natureza, prevê a inclusão e o respeito da dignidade dos mais necessitados”, concluiu o comunicado. Fonte: Notícias Católicas
Segunda, 17 Dezembro 2018 13:55

Becco ponto Com

Escrito por
Das ofertas do Black americanizadas. das fofocas sobre a farra do iptu aqui. do puxa encolhe da eleição da Câmara. do dormitório no becco para drogados. dos tais puxa sacos por amor na cidade. do guarany virando moeda da política. da violência mata e morre nos bairros. do lixo jogado pela população nas ruas. do crime ambiental na nossa meruoca. do poder do mito virando quarteis, ufa! Noticiando O centro cultural agendando para o mês de dezembro as suas últimas homenagens do ano a entrega do troféu imprensa 2017 em grande estilo na cidade. a tupinambá FM e o radialista rui silva receberão no becco tal comenda justa pelo trabalho encetado em prol do rádio sobralense há décadas. será a festa do ano, o troféu que leva o nome do comunicador do Século josé maria soares. Dizem por aí: que existe um esforço hercúleo na construção de uma nova história para o nosso país, que mergulhado em total estado de corrupção ativa, atina já para uma saída desta crise dominante. Os tais políticos sem ética bradam nas casas legislativas a fim de se salvarem das prisões frequentes, ufa! O digno humorista e radialista sobralense Tupinambá marques, mudando de prefixo, o programa sábado de todas as maneiras da paraiso para a Tupinambá fm. com o aval de zeca aquino diretor e de ivo loiola, no mês de dezembro com sucesso total. O programa do ivan Frota voltou de vez a movimentar o becco aos sábados na cidade com sucesso. Agora com apoio do jornalista Marques Araújo, o repórter da revista alternativa, tv, aabc e o ccdjosE. GALERIA – Ruy Brito Silva: um cidadão com todas as letras, digno homem de imprensa, primeiro diretor de rádio FM da região norte, comunicador por excelência, assessor de comunicação do município, mestre de cerimônia. Falo do caro amigo do Becco, Rui Silva, que por méritos figura na galeria do Correio da Semana, desta semana em nossa coluna. EM ALTA: ao Becco do Cotovelo, aos sábados, com seu show ao vivo e a cores, com cobertura da fm Tupinambá 100.3, para toda região. em baixo: o desmatamento da Serra da Meruoca, em prol da grilagem sem freio dos loteamentos urbanos. Com a palavra quem de direito para punir tais crimes ambientais na nossa região. livre pensar: “A solidão como a dor traz no âmago da vida um desalento no amor”. Poeta Chico Prado (presidente do centro Cultural Dom José de Sobral. Fonte: Correio da Semana
Reunindo cerca de três mil participantes nos 11 dias de retiro espiritual, a Capela de Nossa Senhora das Graças da Medalha Milagrosa, da Paróquia da Sé, no Complexo do Abrigo Sagrado Coração de Jesus, em Sobral, encerrou a festa de sua padroeira, realizada entre os dias 17 a 27 de novembro. O tema deste ano foi “Santíssima Mãe, dai-nos a Graça de sermos fiéis Discípulos e Missionários de Teu Filho”. “A festa foi muito boa. A Igreja esteve sempre lotada. Buscamos partir de cada subtema entrar ao máximo nessa dimensão da devoção a Nossa Senhora das Graças”, destacou o capelão da Capela Nossa Senhora das Graças, Pe. Fábio Mota. No dia 27, encerramento da festa, houve a Procissão com Nossa Senhora das Graças às 18h e Santa Missa. A capela atrai diariamente um público numeroso nas missas de segunda a sábado às 6h30, aos sábados também às 18h e nos domingos, às 8h. Todos os dias 13, há santa missa ao meio-dia. Na primeira quinta-feira de cada mês, tem um momento de adoração e encontro de formação para os que fazem parte da equipe da capela. Fonte: Correio da Semana
“Não se perturbe teu rosto, teu coração... Não estou eu aqui, tua Mãe?”, disse a Virgem de Guadalupe ao aflito Juan Diego em 12 de dezembro de 1531. Ela, a Padroeira da América e do México, quis deixar sua imagem desde esse dia em uma singela “tilma” como sinal do amor de Deus para com os crentes e não crentes. Somente dez anos depois da conquista do México, os missionários tinham pouco êxito na evangelização e conversão dos novos povos, em grande parte pelo mau exemplo dos que, chamando-se cristãos, abusavam dos nativos. Em 9 de dezembro de 1531, a Virgem apareceu a um humilde índio convertido ao cristianismo, chamado Juan Diego, em um lugar denominado Tepeyac. Maria se apresentou como “a perfeita sempre Virgem Santa Maria, Mãe do verdadeiro Deus”. A Rainha do Céu lhe encomendou que, em seu nome, pedisse ao Bispo, o franciscano Juan de Zumárraga, a construção de uma Igreja no lugar da aparição. O Bispo não aceitou a ideia e a Virgem pediu a Juan Diego que insistisse. No dia seguinte, ele voltou a encontrar o Prelado, que o examinou na doutrina cristã e lhe pediu provas objetivas do prodígio. Na terça-feira, 12 de dezembro, a Virgem apareceu e consolou Juan Diego, dizendo: “Não tema…”, porque seu tio já estava curado. Logo, convidou-o a subir ao topo da colina de Tepeyac para colher algumas flores e trazê-las para Ela. Apesar da estação de inverno e da aridez do lugar, São Juan Diego encontrou flores muito belas e colocou-as em sua “tilma”. A Virgem, então, mandou que ele as apresentasse ao Bispo. Estando na frente do Prelado, o santo abriu sua “tilma” e deixou cair as flores. Na manta apareceu a imagem da Virgem de Guadalupe. O Bispo e os demais presentes caíram de joelhos com grande assombro. Em seguida, o Bispo pediu perdão. No dia seguinte, foram ao monte Tepeyac, onde imediatamente as pessoas se ofereceram para elevar o templo. Juan Diego pediu permissão e foi pressurosamente ver seu tio Juan Bernardino, que tinha estado com a saúde muito debilitada. Ao chegar, viu que seu parente estava recuperado. Ali, Juan Diego lhe contou o acontecido e o tio respondeu dizendo que a Virgem também lhe tinha aparecido e que havia pedido que contasse ao Bispo sobre sua cura. Com o manto, a Virgem trouxe reconciliação entre nativos e espanhóis porque, com os símbolos que ali apareciam, as duas culturas podiam entender perfeitamente a mensagem do Céu. Do mesmo modo, ajudou-lhes a compreender que a fé cristã não é propriedade de ninguém, a não ser um dom de amor para todos. Nos 7 anos depois das aparições, houve uma conversão de 8 milhões de nativos – o que representa uma média de 3 mil homens por dia e que faz recordar a pregação de São Pedro no dia do Pentecostes, no qual também se converteram 3 mil homens. A cada ano, aproximam-se da venerada imagem cerca de 20 milhões de fiéis e, no dia de sua festa, calcula-se que quase três milhões vão ao santuário. “Quero muito, ardo de desejo de que aqui tenham a bondade de construir-me um pequeno templo, para ali O revelar a vocês, engrandecendo-O e entregar vocês a Ele, a Ele que é todo o meu amor, a Ele que é meu olhar compassivo, Àquele que é meu auxílio, Àquele que é minha salvação”, disse a Virgem do Guadalupe a São Juan Diego. “Porque em verdade, tenho a honra de ser a mãe misericordiosa de todos vocês; tua e de todos os povos aqui nesta terra unidos e dos demais diferentes homens, que me amam, os que a mim clamam, os que me buscam, os que me honram confiando em minha intercessão. Porque ali estarei sempre disposta a escutar seu pranto, sua tristeza, para purificar, para curar todas as suas variadas misérias, suas penas, suas dores”, acrescentou a Mãe das Américas. Fonte: ACI