Terça, 16 Outubro 2018 13:22

Ações de prevenção ao câncer de mama são intensificadas em Sobral

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)
No Ceará, a estimativa são de 2 mil novos casos de câncer de mama e 990 de câncer do colo do útero A Campanha Outubro Rosa é um movimento que ganha força com o objetivo de conscientizar sobre a doença. Em Sobral, está sendo realizada uma campanha da Prefeitura de Sobral, por meio da Secretaria da Saúde, para reforçar a importância de conscientizar a sociedade, principalmente as mulheres, para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama e de colo do útero. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a estimativa para o ano de 2018 é que em todo o país surjam aproximadamente 60 mil novos casos de câncer de mama, e cerca de 16 mil novos casos de câncer de colo do útero. No Ceará a estimativa são de 2 mil novos casos de câncer de mama e 990 de câncer do colo do útero. Todos os Centros de Saúde da Família (CSF) do município de Sobral ofertam de forma permanente vários serviços para o diagnóstico precoce como mamografias, exames clínicos e trabalhos educativos com equipe multidisciplinar. “A prevenção é o caminho para combater o câncer de mama. Neste mês a visibilidade é maior, mas são complementos do trabalho preventivo que realizamos durante todo o ano no município. A faixa etária recomendada pelo Ministério da Saúde para realização dos exames são as mulheres de 50 a 69 anos e, por isso, as unidade estão captando de forma intensiva essas mulheres durante este mês de outubro para conscientizá-las e encaminhá-las para realização dos exames”, explica Gerúsia Gurgel, coordenadora da Atenção Primária à Saúde no município. De acordo com Walkiria Viana, gerente do Centro de Especialidades Médicas (CEM), mensalmente o município disponibiliza, em média, a realização de 600 mamografias. Diariamente são ofertados 30 exames, quantidade mais do que suficiente para a demanda . “A mamografia é um exame simples, feito por um aparelho chamado mamógrafo, que tira um raio-x da mama. Esse exame permite descobrir o câncer de mama ainda no início”, destaca Walkiria. Durante todo o mês de outubro, alguns prédios públicos estão com iluminação especial em alusão ao Outubro Rosa. Os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) também estão com programação voltada para o assunto, com palestra e roda de conversa. Campanha A Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) escolheu o acesso ao tratamento como prioridade da campanha anual de combate ao câncer de mama e de conscientização sobre a importância da detecção precoce da doença. Todos os anos, a SBM promove campanhas como parte do movimento internacional Outubro Rosa. “Não adianta a gente discutir terapias ultramodernas, cirurgias sofisticadas, radioterapia intraoperatório se as mulheres que têm câncer de mama no nosso país não conseguem agendar uma consulta com mastologista ou não conseguem fazer uma mamografia”, lamentou o presidente da SBM, Antônio Frasson. A falta de acesso atinge, principalmente, pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) o que provoca sofrimento na paciente e na família. A reversão desse quadro, segundo Frasson, depende mais de políticas públicas de atenção à saúde do que dos profissionais médicos. Segundo Frasson, os profissionais da SBM estão mobilizados para garantir agilidade no tratamento. “Depois que a paciente chega até a gente, nós que trabalhamos no SUS, procuramos queimar etapas tradicionais, encurtar o tempo e agilizar o tratamento.” De acordo com o especialista, existe uma demanda reprimida nos postos de saúde o que faz com que as pacientes demorem mais a chegar nos profissionais. Frasson ressaltou que o diagnóstico precoce facilita as cirurgias que, em geral, são menores, encurta o período da radioterapia e da quimioterapia e diminui custos emocionais e econômicos. “É muito mais simples você tratar um tumor pequeno do que um grande.” Antônio Frasson disse que outro aspecto importante é a própria mulher se interessar pela sua saúde e lutar pelos seus direitos. “Direito de fazer mamografia a partir dos 40 anos, direito de ter acesso ao tratamento médico. A mobilização deve ser de todos, da sociedade como um todo”. (Com informações da Prefeitura de Sobral e da Agência Brasil) Fonte: Correio da Semana
Ler 34 vezes Última modificação em Terça, 16 Outubro 2018 13:39
Educadora 950

 A Rádio da Família Cristã