CORRIDAS DA FÓRMULA 2 MOSTRAM O CAMINHO POSITIVO PARA A FÓRMULA 1

Milão, 17 de julho de 2020 – Os resultados das corridas de abertura da Fórmula 2 deste ano, pela primeira vez com pneus de 18 polegadas, são um sinal positivo para 2022, quando a Fórmula 1 também adotará esta medida como parte de um pacote de novidades técnicas.

Tendo testado os pneus de 18 polegadas em uma série de sessões privadas no ano passado, a F2 vem competindo com o novo diâmetro maior desde o início desta temporada, na Áustria. Quando a F1 adotar a medida maior dos pneus em 2022, os carros terão uma aparência diferente, por isso será difícil comparar. Mas os carros da F2 deste ano estão praticamente inalterados desde a temporada passada, com apenas pequenas modificações no chassi. Isso permite uma comparação mais clara de diferentes ângulos.

TEMPOS DE VOLTA MAIS RÁPIDOS. As rodas e pneus maiores, além de outras modificações mencionadas anteriormente, significam que um carro da F2 agora pesa cerca de 30 kg a mais do que no ano passado. Isso, teoricamente, deveria resultar em tempos de volta cerca de um segundo por volta mais lentos, no entanto, as marcas na Áustria foram mais rápidas, mesmo levando em conta a diferença nas condições climáticas. O aumento da aderência e velocidade nas curvas resulta em tempos mais rápidos.

MELHOR SENSAÇÃO. Não somente isso, mas os pilotos também gostaram da sensação dos novos pneus de 18 polegadas. A Fórmula 2 adota uma filosofia um pouco diferente da Fórmula 1, pois os pneus ainda têm um grau deliberado de degradação, que é para ajudar os jovens pilotos a aprenderem sobre o gerenciamento dos pneus.

MAIS CONSISTÊNCIA. No entanto, os pilotos desfrutaram da consistência extra que lhes permitiu forçar com mais constância durante todo o trecho, com menos queda no desempenho. A degradação também foi reduzida e uma grande variedade de estratégias foi vista nas corridas longas e com brigas intensas.

FORTE NO MOLHADO. Os pilotos da F2 também tiveram a oportunidade de experimentar os pneus Cinturato de 18 polegadas na Áustria e na Hungria, relatando boa dirigibilidade, mesmo em condições de chuva, como também pode ser visto nas altas velocidades máximas registradas no final da reta.

MARIO ISOLA, GERENTE MUNDIAL DE MOTORSPORT DA PIRELLI – “Embora não possamos ver os pneus de Fórmula 1 de 18 polegadas em testes de pista até o próximo ano, o que já vimos na Fórmula 2 é um sinal muito encorajador para o futuro. Os degraus de compostos são semelhantes aos do ano passado e os carros são os mesmos, o que significa que todas essas comparações entre pneus de 13 e 18 polegadas são válidas. Os carros da geração 2022 da F1 serão mais pesados ​e ​com diferentes aerodinâmicas, o que deve diminuir um pouco o tempo geral das voltas, mas podemos esperar mais consistência, menos superaquecimento e um show ainda melhor, onde nossos novos pneus terão um papel essencial para isso”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *