Igreja celebra, em 1º de setembro, o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação

Desde 1970, a data é comemorada pela Igreja Ortodoxa com o objetivo de agradecer a Deus pelo dom da criação. Em 2015, o papa Francisco expressou em uma carta o desejo de, também, instituir o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação, em 1º de setembro, assim como celebrado pelos ortodoxos. Para o Santo Padre, a data favorecerá o testemunho e comunhão com os ortodoxos e o patriarca ecumênico Bartolomeu I.
Em sua carta, Francisco diz: “Como cristãos, queremos oferecer a nossa contribuição para a superação da crise ecológica que a humanidade está vivendo. Por isso devemos, antes de tudo, buscar no nosso rico patrimônio espiritual as motivações que alimentam a paixão pelo cuidado da criação, lembrando sempre que para aqueles que creem em Jesus Cristo, Verbo de Deus que se fez homem por nós…”.
Dom Mário Antônio da Silva, bispo de Roraima e segundo vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), reforça que a data é um dia de compromisso. Para ele, rezar não é apenas falar, é dialogar e comprometer-se com a vida. Reforçou que merece mais destaque às ações voltadas para a vida mais ameaçada, a vida de todo planeta, começando pela vida humana e de todas as formas de criação.
Segundo o bispo, à luz da encíclica Laudato Sí, o cuidado com a criação consiste em proteger a vida. “O papa Francisco nos convida na Laudato Sí a uma conversão ecológica e a, de fato, uma vivência da ecologia integral que consiste no cuidado com o todo da vida de maneira prioritária, com a vida humana. Cuidar da criação, defende dom Mário, é cuidar da vida humana, da vida de todas as criaturas, para que todos tenham vida em abundância”, reforçou.

Por Marcilei Sales

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*